Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novelos e Novelas - Du Arte

Novelos e Novelas - Du Arte

20
Nov17

1711 Manual para Burros

Artur Duarte

Caro (pelo menos para os lagartos) Bruto Pra C…

Registo com satisfação o facto de Vexa ter publicado aquilo que designa “Um manual para burros”, só alguém com forte conhecimento, experiencia e envolvência com estes mamíferos perissodáctilos, poderia incumbir-se de levar a cabo tão espinhosa missão.

Um ser tão erudito, bem-educado, estiloso e charmoso escrever um manual para os seus confrades, é um hino à criação artística e um importante contributo para o conhecimento dos seres da sua espécie. Registo também, que tenha rematado o seu depoimento com o conselho (é assim que o entendo) de mandar os seus coleguinhas para a bardamerda, que numa interpretação livre deve ser uma abreviação da borda da merda. É sensato que queira manter limpos aqueles que consigo não pactuam, afugentando-os da caca onde permanentemente vexa chafurda.

Já agora não sentirá vexa algumas comichões debaixo do alforge que carreia?

Eça Valente Piçarra

03
Nov17

1711 O roubo das munições

Artur Duarte

Querida Gertrudes,

Como sabe querida tenho andado muito pela província, e tenho visto algumas coisas que desconhecia.

Os provincianos são uns queridos, algumas vezes parecem um pouco inconvenientes, mas não o fazem por querer, sabe querida, não sabem mais… repare até que já me mandaram para o carvalho, e eu que não estou habituada ao vernáculo da província, até ia levando a mal, mas coitadinhos, eu é que estava equivocada, pois pelos vistos um carvalho é uma arvore que existe aqui pelas aldeias, em cuja sombra os pobrezinhos descansam. Veja lá o que tenho aprendido, já sei que as laranjas crescem em árvores que se chamam laranjeiras, e as batatas crescem depois de enterradas., é uma coisa muito estranha, mas lá que é assim é.

Vem isto a propósito de outro fenómeno natural que desconhecia. Parece que os amigos militares estão em crise, veja lá a tia ao que chegámos, uma instituição tão nobre e com falta de dinheiro… mas veja bem, o tio Rabisco, o chefe das tropas, também deve ter andado pela província, e vai daí, sabendo como se reproduzem as batatas, como é muito esperto, resolveu testar um método de reprodução de munições, então deve ter “tefonado” lá para uma terrinha chamada Tancos ou Tanques, assim um nome de parvónia, e instruiu os tropas para enterrarem as munições a ver se elas cresciam. Como esta experiencia era “top secreta”, não avisou o tio Azedo do governo, pelo que teve de simular um roubo das sementes (é assim que se chamam ás batatas que são enterradas), esperou uns meses, e não é que a experiencia resultou? Pois é querida, então não vá lá saber-se , que quando desenterraram as munições, algumas se reproduziram. Bravo general Rabisco… já sei, para estrumar a terra deve ter mandado um contingente de tropas que empunhando as respectivas mangueiras, estrumaram devidamente a terra, a isso aqui na província, veja lá, chamam água choca… que queridos! Mas lá que resultou , resultou, o tio Rabisco é o máximo. Já dizem que pelo fenómeno ter acontecido numa zona perto do Entroncamento, é mais um fenómeno do dito cujo, só que aqui a sua amiga não acredita. Isto é ciência!

Olhe tinha muito mais para lhe contar, mas já tenho a mão dorida de tanto escrever, se a tia quiser saber mais novidades “tefone-me”.

Então vá, beijinhos da sua sempre amiga,

Hermengarda

 

03
Nov17

1711 Arsénio Sexual

Artur Duarte

O Arsénio sexual

Caros amigos,

Dirijo-me apenas aos amigos, pois com muita pena tenho, neste caso, de deixar de fora as amigas, a quem esta epístola apenas pode interessar para informação.

Recebi da Igreja Preparatória das Benvindas a Deus, lá dos “Unaitide Seteites” um guião de comportamentos que quero convosco compartilhar. Ele tem a ver, como poderão verificar, com a forma que se deve guiar a actuação dos homens na sua relação com o sexo oposto,  principalmente aqueles com alguma exposição mediática. Assim, entre muitas outras coisas que me dispenso por agora de elencar,  recomendam:

- Deverá ser interdita, toda e qualquer relação, que não cumpra os cânones da moral e das boas maneiras, nomeadamente, palpadelas no traseiro, beijos à socapa e expressões menos próprias, ainda que possam obtido o consentimento tácito da interlocutora.

- As meninas com menos de dezoito anos, deverão usar um crachá, ou broche, se preferirem, com um sinal de transito proibido, para evitar que a elas qualquer homem, jovem ou menos jovem se lhes dirijam. Pinar antes dos dezoito anos, passará a ser um pecado passível de ser considerado crime publico,

- Palavras como boa, ou boazona, só deverão ser utilizadas como adjetivos caritativos, estando expressamente proibida a sua utilização com intuitos gastronómicos.

- Qualquer entrevista para obtenção de emprego por parte de uma senhora ou menina, conduzida por um homem, deverá ser presenciada pelo menos por meia dúzia de testemunhas do sexo feminino devidamente credenciadas:

Parágrafo Único – Será sempre suspeita qualquer escolha que possa ter sido induzida por atributos sexualmente reconhecidos, como  a beleza do corpo das candidatas,

- Fica expressamente proibido, dançar ao som de músicas de criar família, que os anglicanos designam como “slow”…

- Se alguma mulher se insinuar a um homem, este deve manter-se desinteressado, numa postura de mariconço,

- Considera-se como norma, que o comportamento das mulheres é sempre inocente e guiado pelos sãos princípios da moral e dos bons costumes, pelo quaisquer comportamentos desviantes são assacados à interferência pecaminosa dos homens.

- Qualquer crime desta natureza, só prescreve, quando o suspeito encomendar a alma a Deus, pelo que se antes, alguém apresentar uma queixa, a mesma será considerada pelo Ministério Público, e passível de condenação a  indeminização e outras penas acessórias.

NOTA FINAL – Abomino os que se fazem valer da sua posição para obter favores sexuais, seja de quem for, mas entendo que o caminho que vem sendo prosseguido, principalmente nas sociedades anglo-saxónicas se afigure demasiado injusto e perigoso, conduzido por conceitos moralistas e retrógrados, que não deveriam ter lugar nas sociedades do século XXI.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub