Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novelos e Novelas - Du Arte

Novelos e Novelas - Du Arte

20
Nov17

1711 Manual para Burros

Artur Duarte

Caro (pelo menos para os lagartos) Bruto Pra C…

Registo com satisfação o facto de Vexa ter publicado aquilo que designa “Um manual para burros”, só alguém com forte conhecimento, experiencia e envolvência com estes mamíferos perissodáctilos, poderia incumbir-se de levar a cabo tão espinhosa missão.

Um ser tão erudito, bem-educado, estiloso e charmoso escrever um manual para os seus confrades, é um hino à criação artística e um importante contributo para o conhecimento dos seres da sua espécie. Registo também, que tenha rematado o seu depoimento com o conselho (é assim que o entendo) de mandar os seus coleguinhas para a bardamerda, que numa interpretação livre deve ser uma abreviação da borda da merda. É sensato que queira manter limpos aqueles que consigo não pactuam, afugentando-os da caca onde permanentemente vexa chafurda.

Já agora não sentirá vexa algumas comichões debaixo do alforge que carreia?

Eça Valente Piçarra

26
Mai17

17 05 A angústia do Ai Jasus

Artur Duarte

A angústia do Ai Jasus

O Ai Jasus estava em pulgas… finalmente o mundo, que tão adverso lhe tem sido desde que trocou um clube ganhador por outro, que enfim, se habituou a perder,  parecia sorrir-lhe!

Aguardava impaciente uma chamada do seu amigo, Enterro Em Ristes… aquele que há muito, desde o tempo do Porro, sonhava trabalhar com o mestre da tática. O homem está em alta, depois de deixar em bom tempo, as aflições para o amigo Pingo de Bosta, ia assumir uma importante função no Parrí SG, e como bom amigo havia-o, a ele o Ai Jasus, indicado para substituir o castelhano que até agora tem  comandado as tropas da melhor equipa da cidade luz… por falar em luz, que saudades!

Já tinha ido arrumar o cabelo e as nailes à Sereneide, pois esperava ansioso pelo convite que a confirmar-se o haveria de transportar ao púlpito da alta roda do fute franciú e porque não dizê-lo mundial! Logo era essencial cuidar da imagem.

O problema parecia estar no emplastro… sim, o seu ex-amigo Bruto Pra C…, que só quis ganhar protagonismo à sua conta. O Borda merda, que agora como está mais magro, quer virar treinador! Será que o Enterro o irá convencer a deixar Al Baladas? Que angústia!

Já comprou umas cassetes , que ensinam a parlar francês, a coisa é difícil, mas não há alternativa. Estava orgulhoso em se poder dirigir aos jornalistas, dizendo “Bonjurre” e “bom travaia”, como diz o Roi Bitoque. Já se estava a ver discursar num palanque instalado na torre Ei Fel, dizendo:

“Monsiuas e Monsius”, em premierre je “quero” dizer que o SG por muá é terré impertante. Fumei muitos paquetes dessa marque, e “nã adivinheva” que um jurre ainda havia de “entreinar” o SG . Je suíno terré contante!

Je espero que não venha a ter problemes avec o quatro vintes, que jé comprido que em ferrancé quer dizer oitchenta! Je ne quero pá perder jogos aos quatro vintes e oito, parce que nunca fumei “três Vintes”, quanto mais quatro!

Je coné terré bian o team do SG, o Gonçálô, o Cavanas, o Da Maria, o Tio Agô e até aquele com nome de detergente, o Drexler.

On vai ganhé le pro chão championate!

Vive La France.

Quando se aprestava para receber a ovação da multidão, acordou e desiludido continuou à espera que o telefone toque.

18
Mai17

17 05 A Santa Aliança III

Artur Duarte

A Santa Aliança III

Encadeados pela forte luz que imana dos milhões de candeeiros e lampiões que um pouco por todo o mundo se acenderam em comemoração faustosa dos êxitos de exercito do Rói Bitoque, os comunicadores dos Dragados e de Al Baladas resolveram reunir…

Um pouco embrutecidos pelos líquidos absorvidos durante o repasto, resolveram  comunicar à nação que tinham feito as pazes e que se preparavam para colaborar na peregrina missão de apear o Boafiga do maldito hábito de não os deixar pôr a mão no prato.

O Franjota Traques, vestido à Salazar, com botas de elástico e tudo discorria:

- Caro Nonozinho “bamos” ter de colocar um “end” nesta novela… sou alérgico a candeeiros e por minha vontade no Porro eles já deviam estar exterminados. Aliás já sugeri ao Duque Pingo de Bosta que falasse com o maior da cidade, aquele que há quatro anos espera por nós na camara, no sentido de os botar todos a baixo. Só que eles fogem, e pelos vistos concentram-se agora lá para a Boa Bista.

- Ai eu também não posso com candeeiros e  lampiões ainda pior… então aqui na Lismoira é uma desgraça, são xusmas deles e ainda para mais barulhentos e altamente perigosos. O que vale é o meu físico, se não até tinha medo e sair à rua.

- Porra Nónó também não é preciso tanto carago. Se “bires” que tal peço ao Macaco e ele manda prá qui o Canelas, sabes que os amigos são prás ocasiões.

- Então vá, se precisar “tefono” a pedir ajuda. Mas olhe Traques fico satisfeito por nos ver como amigos, sabe também eu concordo que quando o adversário é forte temos de lutar com sabedoria para os derrotar.

- É isso mesmo, carago, temos de deixar as “desabenças” pra trás e olhar prá frente pra dar cabo dos candeeiros. Se queres peço ao Pingo pra dizer ao Cadeira pra apertar a mão do teu conde.

- Não diga que você faz isso…

Dito isto o Granizo levantou-se para dar um abraço ao Traques, com o movimento este soltou mais um “bento” mal-cheiroso…

- Mas olhe  há uma condição, o Bruto Pra C… exige que lhe sejam reconhecidos mais quatro campeonatos – sabe é para encurtar administrativamente a distancia para o nosso inimigo comum e além do mais sempre ajuda o meu conde a cumprir uma promessa – ganhar neste mandato tantos campeonatos quantos os lampiões.

- “Bou” “ber” se dou um jeito… se é só isso não “debe” custar muito, e sempre me ficas a “deber” um “fabor” – respondeu o Traques com um sorriso matreiro.

- Então se concordar vou dar a assinar uma carta que o meu Conde vai endereçar ao seu Duque, solicitando o fim do corte nas relações. Vamos dar cabo do Biqueira!

- Deus te ouça… quando recebermos o vosso sobrescrito respondemos na volta do correio.

Selaram o acordo com um forte abraço e o Traques arrotou de satisfação.

Só registamos um pequeno incidente… saíram sem pagar a conta! Os tempos para aqueles lados  estão mesmo difíceis!

18
Mai17

17 05 A Santa Aliança II

Artur Duarte

A Santa Aliança II

Pelo Condado de Al Baladas, as coisas não estão a correr bem…

Depois de correrem com o Liso Godinho, um conde sem jeito para a coisa, a verde esperança renasceu… o novo suserano, um rapaz ainda novo mas, por gostar muito de chocolates, gordo e anafado resolveu mudar de estratégia.

Chamou para junto de si um velho bombeiro especializado em atear incêndios e resolveu ir à luta!

Quiçá inspirado no amigo Kim, logo que entrou em funções começou a beligerar… primeiro foi com o Porro; como o administrador  Ai Dalino Cadeira, amigo do Pingo de Bosta,  não lhe prestou a vassalagem devida, levaram em retaliação com um corte nas relações – não sabemos bem onde ficam, mas devem estar abaixo do umbigo - e só não foram de imediato destruídos pela feliz circunstancia do míssil disparado pela bunda do Bruto Pra C… ter perdido altitude e aterrado para os lados da Ameixoeira.

Aberta a guerra com o Porro viraram-se para o vizinho da Boafiga, procurando de imediato envenenar o Biqueira e a sua equipa de Pé-Bola, então um exercito em ascensão comandado pelo general Ai Jasus.

Chamou para comandar as tropas um conceituado jardineiro, que embora esforçado, melhorou as coisas, mas não ganhou, e vai daí levou com um pontapé no coxis e foi pregar para outro condado. Não ganhou… rua! Passou a ser a filosofia do novo Kim.

De seguida foi buscar um Marto à linha de Cais Cais. Agora é que ia ser, os inimigos que se afastassem e desamparassem a loja, que uma passadeira verde se iria estender rumo à glória. O Bruto chegou a mandar fazer para si uma túnica esmeralda, que haveria de servir de modelo à estátua que apearia o Marques do pombal com o seu nome. Só que à primeira contrariedade o Bruto Pra C… disparou um foice no pobre do Marto, que apesar de ainda ter trazido para Al Baladas um tacinha teve o destino do outro… Rua!

Já desesperado, o Bruto, esperto, resolveu sacar ao inimigo o seu comandante em chefe, o General Ai Jasus… não olhou a meios e embrulhou a aquisição num verdadeiro manto de ouro, e ainda por cima de longa duração. Mas não foi só no General que investiu, reuniu um séquito de apoiantes maldizentes superiormente orientados pelo Otário Malvado, uma língua suja bastante reconhecida no meio. Agora é que ia ser… o Biqueira levaria que contar, ria-se intimamente da coceira que seguramente tinha provocado ao inimigo. As coisas ainda começaram bem, ganharam mais uma tacita e as primeiras batalhas contra o inimigo até correram bem, mas no fim foi mais do mesmo… perderam!

O Ai Jasus lá convenceu o Bruto a engordar-lhe os bolsos e a aconselhar mudanças nas comunicações, sempre as comunicações! E vai daí, foi buscar para dirigir o departamento o conceituado, Nónó Granizo, que lhe fez a vontade de disparar em todas as direções. Só que pelos vistos a técnica da balística continuava por aperfeiçoar e as ogivas em vez de caírem em cheio nos lampiões, ficaram-se pelos telhados, ou Telheiras… não se sabe bem! Mas mais importante do que tudo isso são os resultados… mais do mesmo, jogar como nunca e perder como sempre!

Pobre destino canta este fado.

18
Mai17

17 05 A Santa Aliança I

Artur Duarte

A Santa Aliança I

Depois de largos lustros de abundancia, a fome caiu lá para os lados de Contumil.

Há quatro anos que uma peste vermelha caiu sobre os exércitos dos Dragados, não deixando medrar nada, tudo o que semearam morreu às mãos do Biqueira…

O duque Pingo de Bosta, bem se tem esforçado por combater a desgraça, sem o vigor de tempos idos, isto de ir para velho não afeta apenas os servos, bem tentou com doses de fruta, café e leite reverter a situação, mas nada… estamos noutra época e segundo nos confidenciaram parece que a coisa agora não vai lá só com  alimentação. Mas não ficou só por aí o grande duque, mandou embora o sortudo do Vitó Peneira um general ganhador mas mau estratega, e foi o buscar para comandar o exército um cara linda de cabelo à Tintim, chamado Paulo Foi Seca, que depois de um começo promissor, foi mesmo uma seca, tendo dado o fora mesmo antes de acabar a batalha… um desertor!

Perante isto, o duque deixou de confiar nos generais tugaleses e pensando, pensando, resolver ir contratar um Barão vasco de renome, embora sem grandes créditos, o Lopatego. Esse esperto resolveu contratar uma meia dúzia de escudeiros da sua confiança, pagos a durões de ouro, que levaram o Ducado dos Dragados ao descalabro financeiro. Mas resultados, nem vê-los… os exércitos do Biqueira comandados primeiro pelo Ai Jasus e depois pelo Bitoque continuaram a dar-lhes nas trombas, o duque ainda tentou dar-lhe uma outra chance, mas a meio da coisa, lá teve de mandar o Lopatego apanhar caracoles, e foi buscar para o resto da batalha o conceituado general Pé Frio, que prosseguiu o desastre.

Com os coisos a apertarem-se-lhe resolver pedir proteção divina, falou com o Espírito Santo, o lá do alto que por aqui, os da terra, também entraram em crise, e foi-lhe recomendado para chefiar o exercito, o Nésinho Sacristão, um cristão bem educado, bom em desenho, mas desambientado da selva de macacos do ducado, pelo que para o Pingo de Bosta, para mal dos seus muitos pecados, a história repetiu-se, foi madrasta, e perderam mais uma guerra.

 Entretanto a corte começou a desmembrar-se, primeiro foi o Angelinho, rapidamente substituído na pasta das depauperadas finanças pelo Capachinho Comes, e até o bom do Enterro Em Riques, resolveu dar de frotes…

Contrataram  diretamente da Ucrânia para substituir o até então fiel escudeiro do Duque, um engenheiro, que depois de verificar o estado da máquina chegou à conclusão que o problema estava nas comunicações… a fruta já não estava a chegar em bom estado aos consumidores habituais, que dessa forma preferiram abancar com os vaucheres do Biqueira . Consumido com a situação o bom do Duque resolveu chamar o Xico Traques, que rapidamente começou a deitar ventosidades mal cheirosas no Canal do Porro, tentando atingir os candeeiros, não se sabe se da Foz se de São Domingos da Boafiga.

Só que mesmo assim a coisa não pegou e perderam o cão pionato!

26
Abr17

17 04 O Infantário da Bola

Artur Duarte

O Infantário da Bola

O menino Brutinho estava numa crise de birrice insuportável. Já se tinha atirado para o chão uns bons pares de vezes e nem as repetidas tentativas do seu coleguinha inseparável Nónó Granizo de o acalmar o consolavam.

Tinha-se metido com um menino de outra turma, um rufia chamado Lisinho, também conhecido por Kaidaí, as coisas meteram sopapos, insultos, arranhões e outras formas de bulha… o Brutinho tinha a mania que era mais forte e esperto que os outros, e escudado nos meninos Ai Jasus, um mestre da tática de combate, no Otário Malvadoe, um eloquente palrador e do Mustavai, um rapazinho encorpado, mas um pouco dado à burrice, pensava que ia dar pau à séria; só que as coisas não correram bem, e os meninos da outra turma, não só se defenderam como contra-atacaram e a coisa pôs-se feia para o Brutinho e seus amigos. Em face da situação, foi aconselhado pelo Nónózinho, com a ajuda do tio Baboso, a solicitar uma trégua aos adversários; vai daí escreveu uma carta muito bonita a propor a paz ao Lisinho, só que como é muito esperto... não se limitou a epistolar, meteu uma boa dose de veneno no sobrescrito, no sentido de provocar uma monumental caganeira ao inimigo.

Só que o rufia do Lizinho, como costuma dizer não nasceu ontem, ao ver de onde vinha a missiva tomou as suas precauções e facilmente detetou a marosca, vai daí não só não aceitou o convite como comparou o grande líder da turma rival ao Balde D´Azeite, um menino que tinha passado há alguns anos pela escola e que era considerado o paradigma da trafulhice. Chamar a alguém Balde d`Azeite é para aquelas bandas um grande insulto. O Nónózinho não queria acreditar na investida do Lizinho, o tio Baboso ficou de tal forma arreliado que escreveu um panfleto de protesto, o Bruto reagiu como pôde, mas ficou profundamente abalado, de tal forma que se agachou a falar com outro rival, o Pinguinho, com quem até estava chateado, só que neste caso o nível de chateamento era bem menor do que o que mantinha com o Lizinho. Acresce, para dramatizar o enredo, que a turma do Brutinho não tinha honrado com uma promessa que tinha feito ao Pinguinho de o ajudar na luta contra os amigos do Lizinho, pelo que a coisa não estava fácil, mas como dizem os Patistas, não havia alternativa, era necessária uma aliança que derrotasse o Kaidaí.

O Pinguinho estava mesmo chateado, quando pensava dar cabo da turma do Lizinho, as perspetivas saiam sempre furadas e não raro acabava por levar nas trombas, chegou a pensar que com a ajuda da turminha do Brutinho as coisas se compusessem, mas nada, quando menos se esperava também esses levaram nas trombas. Avaliada a situação o Pinguinho lá aceitou participar numa cimeira de perdedores que foram a Oeiras fazer queixa ao director.

10
Mar17

17 03 O Rói Bitoque foi jogar a Doutromundo

Artur Duarte

O Rói Bitoque foi jogar a Doutromundo

Depois da encharcadela que levou aqui nas Luzes, o Roi Bitoque foi para Doutromundo cagadinho de medo. Acho que só a atmosfera do Estádio do Vesta Fala, já lhe fazia tremer não só as pernas, mas o corpo todo.

Vai daí entendeu ser melhor para salvaguardar os efeitos de uma borrasca previsível, recorrer a um Almeidinha, figura sempre disponível a varrer o lixo que eventualmente o comportamento turbulento dos teutónicos pudesse gerar. Só que em poucos minutos os amarelos do Doutromundo fizeram estragos, e muito embora a equipa de jardineiros do Roi Bitoque ainda aguentasse as coisas durante uma hora, um inesperado tornado de dois minutos deitou tudo a perder. Nem as preces ao São Hélder São resultaram, as coisas contrariamente ao que aconteceu aqui em Lismoira não estavam para milagres, consta que, pelo que disse a Tia Dora, o Sentino e o Tostas gastaram a quota atribuída para a Tugalandia, na sua acção para controlar o deficit, e vai daí os teutónicos chateados não estiveram para contemplações e mandaram-nos para fora do Euro, futebol.

É triste, mas é a sacro santa verdade!

09
Mar17

14 10 A revolução Abrutalhada

Artur Duarte

A revolução Abrutalhada I

Um passarinho sobrevoava insistentemente a cabeça do Bruto pra C… que  visivelmente incomodado se virou para o Pancrácio dizendo:

- Fosca-se lá para o c… do pássaro, não para de me chatear, daqui a pouco ainda me c… em cima da cabeça,

Solicito o Pancrácio fez um movimento brusco com o braço, que fez uma tangente à cabeça do presidente tentando afastar o intruso. O Bruto Pra C…  subitamente parou, ficou especado como se estivesse a receber uma mensagem do além, e disparou:

- Pára Pancrácio! Não afugentes o “pajarito” ele é o mensageiro de alguém muito importante, que me quer dizer alguma coisa…

Passaram-se uns largos minutos, o passarinho chilreava e o Bruto Pra C… estava completamente em transe, o Pancrácio olhava para a cena perfeitamente extasiado, com um misto de surpresa e incredibilidade! Quando finalmente o pássaro foi pregar para outra freguesia o Bruto Pra C… visivelmente cansado exclamou:

- Sabes Pancrácio, acabo de receber uma mensagem do Presidente Chats, é uma grande fonte inspiradora… só detesto a cor lampiona da sua camisa, gosto mais de o ver equipado de militar… mas no resto ele sabe o que diz…Olha Pancrácio, este ano vamos ser campeões, custe o que custar, estás a ouvir… c…? 

- Sim, sim, claro que ouço… vamos ser campeões, só que os lampiões e o Torto estão á nossa frente… é possível, mas não vai ser fácil!

- Isso sei eu, se fosse fácil estariam outros no meu lugar; - disse entusiasmado naquela inconfundível voz de trompete desafinado o Bruto Pra C…

- Claro Presidente, só o senhor com a sua notável inteligência podia guiar-nos ao sucesso! – respondeu o Pancrácio com uma vénia de lambe-botas,

- Mas para isso vou seguir a estratégia que me aconselhou o “pajarito”, sabes Pancrácio é ele também que dá conselhos ao Presidente Mais Duro, lá na terra do Bolivar…

- Como assim presidente, andamos a conselho dos pássaros?

- Não são pássaros cronho! É uma manifestação de quem no além sabe como construir o futuro… Para inicio da conversa vou ter um programa na televisão, tipo Bom Dia Presidente, vou debitar o meu discurso, arranjo uma plateia amiga para me fazer as perguntas, e vou ser implacável com a oposição, a revolução Abrutalhada vencerá! Viva o Esportinga! Abaixo a oposição!

O Pancrácio incrédulo fez um aceno de concordância e pôs-se à distancia esperando as cenas dos próximos capítulos!

 

 I

Um passarinho sobrevoava insistentemente a cabeça do Bruto pra C… que  visivelmente incomodado se virou para o Pancrácio dizendo:

- Fosca-se lá para o c… do pássaro, não para de me chatear, daqui a pouco ainda me c… em cima da cabeça,

Solicito o Pancrácio fez um movimento brusco com o braço, que fez uma tangente à cabeça do presidente tentando afastar o intruso. O Bruto Pra C…  subitamente parou, ficou especado como se estivesse a receber uma mensagem do além, e disparou:

- Pára Pancrácio! Não afugentes o “pajarito” ele é o mensageiro de alguém muito importante, que me quer dizer alguma coisa…

Passaram-se uns largos minutos, o passarinho chilreava e o Bruto Pra C… estava completamente em transe, o Pancrácio olhava para a cena perfeitamente extasiado, com um misto de surpresa e incredibilidade! Quando finalmente o pássaro foi pregar para outra freguesia o Bruto Pra C… visivelmente cansado exclamou:

- Sabes Pancrácio, acabo de receber uma mensagem do Presidente Chats, é uma grande fonte inspiradora… só detesto a cor lampiona da sua camisa, gosto mais de o ver equipado de militar… mas no resto ele sabe o que diz…Olha Pancrácio, este ano vamos ser campeões, custe o que custar, estás a ouvir… c…? 

- Sim, sim, claro que ouço… vamos ser campeões, só que os lampiões e o Torto estão á nossa frente… é possível, mas não vai ser fácil!

- Isso sei eu, se fosse fácil estariam outros no meu lugar; - disse entusiasmado naquela inconfundível voz de trompete desafinado o Bruto Pra C…

- Claro Presidente, só o senhor com a sua notável inteligência podia guiar-nos ao sucesso! – respondeu o Pancrácio com uma vénia de lambe-botas,

- Mas para isso vou seguir a estratégia que me aconselhou o “pajarito”, sabes Pancrácio é ele também que dá conselhos ao Presidente Mais Duro, lá na terra do Bolivar…

- Como assim presidente, andamos a conselho dos pássaros?

- Não são pássaros cronho! É uma manifestação de quem no além sabe como construir o futuro… Para inicio da conversa vou ter um programa na televisão, tipo Bom Dia Presidente, vou debitar o meu discurso, arranjo uma plateia amiga para me fazer as perguntas, e vou ser implacável com a oposição, a revolução Abrutalhada vencerá! Viva o Esportinga! Abaixo a oposição!

O Pancrácio incrédulo fez um aceno de concordância e pôs-se à distancia esperando as cenas dos próximos capítulos!

 

A revolução Abrutalhada II

O cenário estava montado, de um lado algumas dezenas de rapazes de cabeça rapada vestidos  de militares, outros com T-shirts sem mangas que deixavam ver as tatuagens de leões enfurecidos pintadas no corpo, do outro umas simpáticas velhinhas vestidas a preceito, quais pecericos de engate, com madeixas verdes pintadas nos cabelos esbranquiçados pelo tempo. Um apresentador imberbe, embrulhado num fatinho de linho verde alface, acabado de comprar na Primark exibia um trapo social de um verde mais carregado, a seu lado o Presidente Bruto Pra C… estava preparado para a sua primeira aparição no Bom Dia Presidente.

O realizador qual chefe de orquestra pediu ao Paulinho dos Equipamentos para dar ao publico as instruções sobre os procedimentos a ter durante o espetáculo… Logo que abriu o programa acendeu-se uma luz verde:

- APLAUSOS!!!!

Imediatamente o publico começou a bater palmas e freneticamente a gritar:

- Porque não fico em casa,

Um velho ao canto, com a experiencia dos anos, disse baixinho:

- Não seria pior…

- Então Presidente, é este ano que os vamos comer?

- Estou aqui para isso… não só vamos ganhar como arruinar a concorrência…!

De imediato apareceu a luz verde com a palavra APLAUSOS! A que se seguiu a cena já anteriormente reportada. O velho desta vez optou por estar calado.

- E como é que os vai arruinar? O publico está sequioso em saber…

- Pois muito bem, ripostou num tom roufeiro o Bruto Pra C…, os nossos adversários e inimigos estão a utilizar o expediente de comprar jogadores segurando-os pelos Fundos, parece que alguns gostam, mas no nosso Esportinga não queremos cá tipos com vícios desses, por isso vou acabar com os Fundos e atleta que se preze só virá se amarrado pela cabeça!

- ABAIXO OS FUNDOS! ABAIXO OS FUNDOS! Gritou o publico, depois do maestro realizador ter dado instruções para tal.

- Portanto vou lançar uma Jiahd contra os fundos e lançarei mão de alguns dos nossos militares norte africanos experientes na matéria, a exemplo do comandante Selim Manel, já convertido ao leonismo, concluiu o Bruto Pra C…

- ABAIXO OS FUNDOS! ABAIXO OS FUNDOS! Gritou o publico,

- Sr. Presidente, a plateia também quer colocar uma questão, referiu o apresentador…

Levantou-se então uma velhinha com um papel na mão que a gaguejar tentou ler o que nele estava escrito, só que gaguejava tanto que não se percebia patavina, de imediato um dos jovens vestidos de militar pegou na folha e leu o que nela estava escrito…

- E a oposição que vamos fazer com ela?

- Vou dar cabo da oposição interna, e para servir de exemplo já tenho preparada uma ação contra o antigo presidente Gordinho, o Truque e o Fatias, por nos terem enfiado 3 barretes, os aleijados,  Maia Love, o Mudo e o Já Esfrega, com base nisso vou afastá-los para sempre!!!!

O velho até então calado, ouvindo isto não deixou de dizer:

- E o Xica Bala?

Pretendia que o comentário lhe tivesse saído baixinho, mas saiu perfeitamente audível. Imediatamente um dos jovens de camisola cavada, pegou numa matraca e calou o velho de vez!

 

 

 

 

09
Mar17

14 09 A fuga do Xica Bala

Artur Duarte

A fuga do Xica Bala

O diretor Pancrácio estava visivelmente preocupado, não tanto pelo facto que o consumia, mas mais por temer a reação do presidente Bruto Pra C…, sempre intempestivo quando as notícias não lhe agradam.

Abeirou-se com cuidado do gabinete presidencial, pediu licença à leoa e bateu suavemente na porta…

- Quem é? Rugiram do interior do gabinete,

- Sou eu, o Pancrácio, o Sr. Presidente dá licença?

- Entra c…,

Debruçado sobre os jornais do dia, o Bruto Pra C…,  estava com cara de poucos amigos, parecia que nem a vitória contra o clube do dramaturgo, lhe tinha levantado o astral. O Pancrácio lá entrou no gabinete, e nem tempo teve para dizer bom dia…

- Que é que queres c…?

- Olhe Presidente, procurei por todo o lado, e não encontrei o Xica Bala…, fui a Alcochete, remexi todo o Estádio, procurei em todos os centros comerciais, fui à mesquita e nada… Olhe que até me infiltrei no treino dos lampiões, para ver se ele teria mudado para lá, e nada…

- Oh seu grande filho da mãe, o gajo tem de ser encontrado… Falaste com a proteção civil? Poder-se-á  dar o caso do tipo ter sido levado pela enxurrada, ele como é lá do deserto não está habituado à água…

- Não Presidente, já me certifiquei, e nada… O homem não consta

- Nada! Só sabes dizer nada? Já foste ao Norte? Isto cheira-me a manobra do teu amigo Pingo de Bosta… Quer destabilizar-nos antes do grande confronto de sexta-feira… Não é que o gajo valha uma m…, mas como o homem anda com a mania dos norte africanos, tenho cá um feeling, que o gajo está aprontando alguma…

Dizendo isto o Bruto Pra C… visivelmente perturbado, com a face mais rubra que as camisolas dos lampiões, virou-se intempestivamente para o Pancrácio, que se agachou de imediato temendo pela sua integridade física, e disparou,

 - Não interessa, o gajo tem de estar cá antes da oração de sexta-feira, comigo e com a Lagartada ninguém brinca, tás a ouvir? Tás mesmo… Não permito que roubem a instituição, isso era no tempo do Gordinho!

- Sim senhor, mas se ele fugiu lá para a terra dele?

-Encontra-o! Prende-o! Ele é um ativo, e não temos seguro contra roubo, entendes? Se o perdemos é uma grande prejuízo, já não bastava os quinhentos mil que ficaram a voar na 4ª feira, só me faltava mais esta…

O Pancrácio muito perturbado com o facto de estar a ser pressionado pelos rugidos das nalgas do presidente, que não paravam de tossir, lá ripostou:

- Sim senhor Presidente, entendi…

Antes de o pôr pela porta fora, o Bruto concluiu:

- Logo que te revelaste um mole sem capacidade de zelar pelos nossos ativos , pede ajuda ao Peras Que Estorvam, o cromo da Judite que pertenceu à direção do Gordinho, para isso pode ter serventia… Tens 24 horas para descobrir o Xica Bala!

09
Mar17

14 09 O empate do Dragon

Artur Duarte

O empate do Dragon

O ambiente estava tenso… depois da tempestade que se abateu sobre a cidade, o Dragon não soube levar a barca a bom porto e empatou em casa com o clube dos Loureiros, uma cambada de tesos que chefiados pelo Pedi só sabem distribuir fruta. O Pingo de Bosta estava irritado, depois de ter contratado a armada de Castela, viu as suas forças atrasarem-se dos mouros. Sempre pensou que habituado a combater os infiéis o almirante Lau Patêgo, pudesse dar um chito no presente campeonato, por isso o empate foi para ele um choque…

- Oh Lau Patêgo, bem sei que ouve forças que não ajudaram, mas mesmo assim empatar com os Loureiros tira-me do sério;  dirigiu-se Pingo de Bosta ao almirante,

- Mas Presidente,  não era suposto que tivesse de lutar com menos homens, não foi o senhor que e disse que o ambiente com os juízes estava controlado? Depois do que aconteceu contra o Afonso Henriques já não percebo nada, pressupuesto… Ainda para mais vamos jogar contra o exercito  do Bruto pra C… sem o capitão Morcão, isso assim dificulta-nos a vida!

- Já estou a diligenciar no sentido de pôr as coisas nos eixos, vais ver que vai haver mudanças mas isso é lá mais para a frente, por agora tens de fazer pela vida e dizeres ao Morcão para não dar tanto nas vistas, sabes que hoje os tempos já não são o que eram, ouve gente que nos perdeu o respeito!

- Pois presidente, é o que estamos a fazer, só que os meninos do Pedi, fartaram-se de dar fruta e nada aconteceu, e os nossos… à primeira sarrafada vêm para a rua…

. Lau Patêgo, aqui quem distribui a fruta sou eu, tu limitas-te a conduzir a Armada do Dragon, de forma a dar cabo dos infiéis, esta é a nossa cruzada! E agora vai e toma juízo…

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub